ANP vai começar perfurações para mapear área ainda não concedida para pré-sal


http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2009/10/15/materia.2009-10-15.6601904776/view

Agência Brasil

15 de Outubro de 2009

ANP vai começar perfurações para mapear área ainda não concedida para pré-sal

Mariana Jungmann

Repórter da Agência Brasil

Brasília – Até o próximo mês, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) vai começar a perfurar os poços para mapear os 5 bilhões de barris de petróleo que serão repassados para capitalizar a Petrobras – caso o projeto de lei que prevê essa transação seja aprovado no Congresso Nacional.

De acordo com o diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, os furos serão feitos nas proximidades das bacias de Tupi e Iara, porém, na área que ainda não foi concedida para exploração. “Imagino que precisemos fazer três ou quatro furos no máximo, mas se encontrarmos a quantidade necessária antes disso, estará finalizada a operação”, explicou Lima.

Ele esteve na Câmara hoje (15), para audiência pública na comissão especial que analisa o projeto de exploração e produção do pré-sal. A audiência, contudo, foi adiada para terça-feira (20) devido à falta de quórum dos deputados.

Haroldo Lima disse ainda que cada furo para buscar os 5 bilhões de barris de petróleo deverá custar entre R$ 120 milhões e R$ 130 milhões, que serão pagos com recursos de pesquisa e desenvolvimento (P&D). O dinheiro é proveniente de parte da participação especial que as petroleiras pagam para entrar nas licitações de exploração de petróleo. Essa verba é gerenciada pela ANP, que geralmente contrata a Petrobras para fazer as prospecções.

Na opinião Lima, não há problema ético em usar recursos públicos para buscar o petróleo que será repassado diretamente à Petrobras, sem licitação. “Nosso papel é encontrar o petróleo, o que será feito dele é problema da União”, afirmou Lima. Ele argumentou também que os recursos de P&D existem justamente para a prospecção de áreas de petróleo e é para isso que o dinheiro será usado.

Ao sair da rápida reunião com deputados, Haroldo Lima ressaltou ainda que o governo não pretende interferir no preço do álcool combustível, nem na porcentagem do produto na gasolina por enquanto.

http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2009/10/15/materia.2009-10-15.6601904776/view
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: