Petrobras vai investir US$ 200 milhões por ano no desenvolvimento de novas tecnologias para o pré-sal


Energia Hoje
04/05/2011

US$ 200 mi para o P&D do pré-sal

 João Montenegro


A Petrobras deverá investir em média entre US$ 150 e US$ 200 milhões por ano no desenvolvimento de novas tecnologias para o pré-sal. O gerente executivo do Pré-sal da Petrobras, José Formigli, estima que a demanda de P&D voltada para a nova fronteira deverá consumir de 15% a 20% do orçamento para pesquisa da companhia, da ordem de US$ 1 bilhão anuais.

Formigli destacou como mais crítico nos próximos cinco anos o desenvolvimento de linhas flexíveis mais competitivas na comparação dutos rígidos para interligação dos poços, o monitoramento de reservatórios com recursos de nanotecnologia ou completação inteligente e a miniaturização dos componentes da planta de processo na superfície. “O metro quadrado nas plataformas do pré-sal será mais caro do que em qualquer cidade do mundo”, comparou.

Tecnologia, automação e robótica - Robô remotamente dirigido, construído pela Petrobrás e exibido no Campus Party (17 a 23 de janeiro de 2011)

Entre os motivos para a otimização está a necessidade de comportar grandes sistemas de reinjeção de CO2, que vai variar de 8% a 15% na produção do pré-sal.

Segundo o executivo, a Petrobras já decidiu que vai reinjetar todo o CO2 produzido seja qual for o preço a ser pago. “Sabemos que será muito mais caro se deixarmos para depois, dada a cobrança cada vez maior da sociedade em cima de toda a indústria do petróleo”, afirmou.

 

A expectativa da Petrobras é aplicar as novas tecnologias a partir de 2017, quando a estratégia da companhia para o pré-sal será voltada para a inovação. O período será marcado pelo desenvolvimento acelerado em áreas de fronteira como a perfuração a laser, perfuração com coluna de recuperação de lama separada, veículos de inspeção sem cabos de controle e injeção de partículas com sensores no reservatório para mapear a varredura de água injetada e a fluência do petróleo na rocha.

Investimento no Pré-sal

Do investimento total previsto para o pré-sal em 2011-2015, de US$ 73 bilhões, 32% serão destinados a perfuração, 27% as unidades de produção, 21% a completação de poços e 20% a instalação submarina.No planejamento da empresa, a produção na nova fronteira alcançará 630 mil bd em 2013 e 1,078 milhão de bd. Até 2016, estarão em operação um total de 16 unidades, incluindo 4 projetos piloto, os 8 FPSOs replicantes e os 4 FPSOs da cessão onerosa.

José Formigli ministrou a palestra Updated Information on the pre-salt development offshore Brazil, nesta quarta-feira (4/5), na sessão Topical Luncheons da OTC 2011.

http://www.energiahoje.com/online/empresas/estrategia/2011/05/04/431639/us$-200-mi-para-o-p%26d-do-pre-sal.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: