Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal


StartComunicação
15/04/2011

Piloto de ROV: a profissão do futuro

Veículo Submarino Operado Remotamente (VSOR ou ROV)

Veículo Submarino Operado Remotamente (VSOR ou ROV)

Operar um submarino robô que navega pelo fundo mar. Acompanhar seus movimentos em terra firme e direcioná-los através de um controle remoto. Pode até parecer vídeo-game, mas é trabalho. A profissão é piloto de ROV (sigla em inglês para robôs subaquáticos controlados remotamente), uma das mais novas e promissoras do País, pois estes operadores estão sendo recrutados para a exploração de petróleo em águas profundas, a camada pré-sal. Este profissional tem de dominar a tecnologia e falar inglês. Quem conta mais sobre esta profissão é Eduardo Meurer, instrutor de ROV, formado no Instituto Shirshov, academia Russa de Ciências e sócio-diretor do Núcleo de Tecnologia Marinha e Ambiental (NUTECMAR), em Santos (SP), um dos poucos centros de treinamento do País a capacitar mão-de-obra para operar esta tecnologia.

O que é um ROV?

Os ROVs – do inglês Remotely Operated Vehicle – são robôs submarinos de observação à distância do fundo do mar, equipados com câmeras de vídeo e sensores e operados por controle remoto. Em terra firme ou dentro de uma embarcação, o piloto comanda e acompanha todo seu trajeto, através das imagens geradas pelo robô, que são transmitidas em tempo real em um monitor de TV. Estes submarinos são importantes por serem pequenos e proporcionarem movimentos perfeitos ao navegarem pelo fundo do mar, podendo chegar a pontos impossíveis para os mergulhadores e vasculhar locais em que o espaço é re strito, como tubulações e partes de navios naufragados. Por isso, auxiliam no trabalho destes profissionais, principalmente em casos que ofereçam riscos.

De dentro da embarcação o piloto comanda o ROV no fundo do marDe dentro da embarcação o piloto comanda o ROV no fundo do mar

Em que mercados o profissional, piloto de ROV, pode ser inserido?

Os pilotos de ROV podem ser inseridos no promissor mercado offshore de petróleo e gás, com a exploração de recursos em águas profundas. Também em inspeções de cascos de navios e de cais em áreas portuárias, operações de segurança marítima e de resgate e inspeção e acompanhamento de obras de engenharia sob a água. Além disso, são importantes no monitoramento de fazendas marinhas, aquicultura e pesquisas científicas.

Quais são as expectativas para esta profissão no País?

O mercado de pilotos de ROVs já está há tempo consolidado no segmento de exploração offshore de óleo e gás no Brasil. Mas com as novas descobertas do pré-sal muitas oportunidades ainda serão abertas. Por outro lado, os mercados inshore e inland (nas regiões costeiras e interiores) ainda estão praticamente virgens em nosso País e quem enveredar por essas áreas tem grandes chances de se dar bem.

O que o robô vê é transmitido em um monitor de TV

O que o robô vê é transmitido em um monitor de TV

Como é a rotina de um piloto de ROV?

No mercado offshore de óleo e gás o piloto normalmente opera ROVs grandes, que podem pesar facilmente uma tonelada ou bem mais e preparados para executar trabalhos em grandes profundidades. Estes pilotos normalmente ficam embarcados, trabalhando em alto mar por períodos de 15 dias ou mais. Já os pilotos de ROV inshore ou inland são aqueles que operam ROVs menores em inspeções de cascos de navios ou estruturas de cais e em inspeções de pontes, barragens, condutos e t urbinas de usinas hidrelétricas, piscinas de resfriamento ou acondicionamento de material radioativo em usinas nucleares, vistorias de sistemas de tratamento de água e de esgoto, aquicultura e fazendas marinhas etc. Há ainda pilotos que operam ROVs em missões de policiamento marítimo e segurança portuária e em pesquisas biológicas, oceanográficas e arqueológicas subaquáticas. Enfim, havendo água, não há limites para a aplicação dessa tecnologia.

Um piloto de ROV precisa ser mergulhador ou engenheiro?

Ninguém precisa ser mergulhador para operar um ROV, uma vez que é o robô quem mergulha por nós. O segmento de óleo e gás, aqui no Brasil, exige que o piloto ou trainee seja inscrito no CREA, com, no mínimo, formação técnica em áreas como eletricidade, eletrônica, hidráulica, mecânica ou mecatrônica. Para ingressar em um curso de piloto de ROV em outros países, basta que o aluno comprove ou ateste experiência em alguma dessas áreas. Ou seja, o único País que exige o credenciamento em um órgão de classe para o ingresso em um curso ou na profissão, que eu saiba, é o Brasil.

O que você acha desta exigência?

Se por um lado isso pode ser adequado para garantir que o candidato possua a expertise necessária para resolver problemas técnicos com um robô que deixa de funcionar em alto mar – situação em que ele mesmo tem de ser mecânico e eletricista –, por outro lado tal exigência engessa o mercado. Por exemplo: um aluno oceanógrafo, que fala inglês fluente e é especialista em acústica submarina – e, diga-se de passagem, sonares e sistemas de posicionamento de ROVs são pura acústica submarina – que se formou como piloto de ROV, apesar de toda sua experiência e vivência com equipamentos sofisticados em alto mar, teria menos chances no merc ado de óleo e gás do que um técnico em hidráulica de 19 anos de idade que nunca subiu em uma embarcação, mas que tem o CREA. Uma empresa internacional que opera no Brasil contrataria o oceanógrafo imediatamente para trabalhar nos Estados Unidos, mas não poderia fazê-lo por aqui. O que importa, em meu entender, deve ser a experiência do candidato, sua formação, sua intimidade com o mar e com o isolamento, seus cursos técnicos, ou seja, o conjunto de seus conhecimentos e habilidades. O registro no CREA deveria ser mais uma ferramenta bem-vinda para atestar habilidades específicas através de uma entidade renomada, mas jamais deveria ser fator limitante. Caso contrário o mercado de óleo e gás pode perder a chance de ter grandes cérebros, com experiência no mar, em seus quadros de funcionários.

Como são os salários nesta profissão?

A área carece de profissionais e, por isso, trata-se de uma atividade bastante valorizada. Um trainee pode começar recebendo um salário entre R$ 2 mil e R$ 3 mil. Já quando piloto formado pode vir a ganhar entre R$ 5 mil e R$ 10 mil por mês, ou muito mais.

E com quantos anos de dedicação pode-se chegar a R$ 10 mil mensais?

Isso depende muito da política e dos equipamentos da empresa contratante e das qualificações do candidato ou profissional, claro. Vale deixar claro que o salário de um piloto pode ser menor, ou, até mesmo, muito maior do que R$ 10 mil. Um trainee pode levar entre 2 e 5 anos para se tornar um piloto no mercado offshore. Adiantar o processo depende muito de sua competência e formação. Já quem opera ROVs em outros segmentos normalmente trabalha por empreitada, sem vínculo empregatício com o contratante. É normal em um bom contrato que o piloto chegue a ganhar R$ 3.000 em uma semana de trabalho, fora as diárias de aluguel de equipamento e des pesas de hospedagem e alimentação. Serviços mais longos, ganhos maiores, claro.

Qual o índice de empregabilidade nesta área? Há muitas vagas?

No segmento offshore é muito significativo e ficará cada vez maior nos próximos anos. Porém, candidatos que não dominam a língua inglesa têm chances bem menores na área, onde é comum trabalhar com equipes internacionais. Os demais segmentos são muito promissores, já que são pouco explorados em nosso País e também menos restritivos.

Podemos dizer que o operador de ROV é uma das profissões do futuro?

Como em outras profissões, quem começa primeiro, atinge o topo antes. Poucas profissões são tão fascinantes e de futuro tão promissor quanto a de um piloto de ROV no Brasil.

Mesmo falando em futuro, já podemos citar fatos que fazem parte da história dos ROVs?

Sem dúvida. Graças a esta tecnologia, foi possível fazer a emblemática exploração do navio naufragado “Titanic”, a quase 4.000 metros abaixo da superfície do mar. Outro marco histórico para os ROVs foi o vazamento de petróleo a 1.500 metros de profundidade no Golfo do México, em 2010. Os robôs submarinos foram fundamentais para solucionar o problema, decorrente da explosão de uma plataforma de exploração da British Petroleum, ao largo da costa dos Estados Unidos. Recentemente os destroços do Air Bus do voo 447 da Air France, que desapareceu no Atlântico em junho de 2009, foram localizados por submarinos robóticos autônomos, os AUVs. Os ROVs serão empregados para a tentativa de resgate das caixas pretas e de corpos das vítimas junto ao que sobrou de partes da fuselagem da aeronave, no fundo do mar.

ROV: Super Gnom V2

ROV: Super Gnom V2

NUTECMAR – O Núcleo de Tecnologia Marinha e Ambiental (NUTECMAR) é formado por uma equipe multidisciplinar e especializada, com vocação educacional e tecnológica. Seus principais objetivos são a capacitação de mão-de-obra qualificada e a busca por soluções tecnológicas que contribuam com a melhoria das condições ambientais e que confiram maior facilidade e segurança à realização de tarefas em ambientes marinhos ou em outros corpos hídricos. A unidade oferece cursos para formação de pilotos de ROV e nas áreas ambiental e marinha. O NUTECMAR fica na Avenida dos Bancários, 76, cj. 14, na Ponta da Praia, em Santos (SP). Outras informações pelo telefone e no site www.nutecmar.com.br.

Quem são os fundadores do NUTECMAR

Eduardo Meurer, instrutor de mergulho, gestor ambiental e especialista em Aplicação das Energias Renováveis, é sócio-diretor do Núcleo de Tecnologia Marinha e Ambiental – NUTECMAR. Mergulhador profissional e cinegrafista submarino, é formador de instrutores – Instructor Trainer – de ROV (Remotely Operated Vehicle – veículos subaquáticos controlados remotamente), credenciado pela Gnom ROV/Indel-Partner no Instituto Shirshov de Oceanologia da Academia Russa de Ciências. Foi editor-chefe de revistas e websites especializados em mergulho, náutica e meio ambiente e é autor do livro Segredos Submersos do Atlântico.

Marcelo de Arantes Gentil é analista de sistemas e sócio-diretor do NUTECMAR (Núcleo de Tecnologia Marinha e Ambiental). Capitão-amador pela marinha do Brasil e Yachtmaster Commercialy Endorsed pela Royal Yachting Association do Reino Unido, acumulou a experiência de quatro travessias do Oceano Atlântico e uma do Oceano Pacífico a bordo de veleiros e de mega-iates, em que trabalhou durante anos ocupando diversas posições a bordo (deck-hand, imediato, capitão, divemaster e engenheiro de bordo). Participou de diversas expedições importantes de pesquisa submarina e apoio a equipes de filmagem de documentários. É instrutor de ROV credenciado pela GNOM/Indel-Partner através do Instituto Shirshov de Oceanologia, Moscou.Busca a tecnologia de ponta na capacitação de novos profissionais voltados a atividades marítimas e subaquáticas.

Eric Joelico Comin é biólogo marinho e sócio-diretor do NUTECMAR (Núcleo de Tecnologia Marinha e Ambiental). Biólogo e consultor efetivo do Instituto Laje Viva, atua também como monitor ambiental do Parque Estadual Marinho da Laje de Santos. Instrutor de mergulho pela NAUI (National Association of Underwater Instructors) possui cerca de 4.000 imersões registradas. Participa ativamente como palestrante em simpósios de biologia marinha e oceanografia. Como pesquisador, realizou diversas expedições de Monitoramento Ecológico de Amb ientes Recifais pela Conservation International, foi consultor técnico da Expedição Recifes Profundos da Bahia e consultor científico de documentários para televisão. É instrutor de ROV credenciado pela GNOM/Indel-Partner através do Instituto Shirshov de Oceanologia, Moscou.

Fotos: Bia Boleman
https://startcomunicacao.wordpress.com/2011/04/15/piloto-de-rov-a-profissao-do-futuro/

______________________________


Anúncios

58 Responses to Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal

  1. Nilson Jose Lacerda Filho disse:

    Gents,

    Obrigado pela oportunidade e queria parabenizar a equipe que teve um otimo embasamento a que se refere sobre o ROV, na industria petrolifera e afins. Sou um Tecnico senior de ROV, e a oito anos trabalho na area, e me sinto orgulho de ver reportagens como essa, que mostra ao publico jovem o futuro dessa profissao tao linda, que requer sacrificios e estudo.

    Mais uma vez parabens.
    Nilson.

    • senior disse:

      oito anos como tecnico senior??? vc ta meio atrasado…. pois normalmente os profissionais da area se tornam supervisores com 4 ou 5 anos de trabalho!!

      • Nilson lacerda disse:

        Quando se refere a nível Brasil, sim esta corretíssimo. porém 5 desses anos passei no exterior, só ficando no Brasil por 3 anos, então, cuidado com as palavras, cada tempo no seu tempo, hoje sou supervisor de ROV no exterior.

        • Paulo disse:

          Quais são as chances de voce me ajudar a ingressar na área de ROV? sou técnico recém formado, falo inglês e extremamente dedicado.

          • LUCIO disse:

            Pra entrar na área de ROV somente fazendo prova. As empresas mais faceis de entrar são: TECHNIP, FULGRO, OCEANEERING e SUBSEA7. Facil que eu digo é porque contratam recém formados inexperientes. As outras só contratam com experiencia

          • vilson disse:

            Hoje existe Sapura, Odebrecht oil e outras que preparam os profissionais.. boa sorte aos interessados pois hoje é o que mais cresce no Brasil e no exterior..

        • Hudson disse:

          Ola Nilson Lacerda! Sou formado em tecnico em eletrica em Londres e gostaria de algumas imformacoes sobre o curso de rov e como eu posso fazer ele por aki ou no Brasil. Gostaria muito de atuar nessa area aqui ou no Brasil. Meu email e esmmaniotto@hotmail.com. Muito obrigado. Hudson.

    • Fábio disse:

      caro, Sou estudante de Mecânica Industrial e gostaria de saber algumas dicas para uma boa entrevista para trainee .

      • vilson disse:

        Nas entrevista será solicitado algo que já estudou para se forma, pois nas entrevistas eles não cobram do profissional oque não esta no perfil, fale menos de você e mais sobre objetivos do ROV. add Inglês isso faz diferença. Boa Sorte

    • Lucas Rukasu disse:

      Olá, tenho 16 estou cursando o segundo ano do ensino médio integrado a eletrotécnica e gostaria de saber se pode me passar algum contato como facebook, whatsapp etc. pois gostaria de tirar duvidas à respeito da profissão se não for incomodo, ficaria muito agradecido pois sonho muito em trabalhar como piloto de ROV, mas queria conversar com pessoas que já trabalham com isso, obrigado.

    • Ludwig Max Heinze disse:

      Eu sou eletrotécnico e não domino o inglês,compensa fazer o curso de ROV e tentar uma oportunidade? Ou eu não teria chances sem dominar a língua?
      Vou começar o curso de inglês em breve,mas demora um pouco para concluir e gostaria de me ingressar na área antes!

  2. EM OFF DA SILVA disse:

    Caro companheiro vou está um pouco equivocado quando escreve que só existe este seu centro de treinamento para qualificar profissionais, por exemplo cada empresa qualifica o seu profissional com treinamentos com seus software em sua próprias sedes.

    Agora quando vc fala sobre salários vc esta muito equivocado, hoje por exemplo um guindasteiro com 4 anos de experiencia ganha mais que um supervisor de rov com 10 anos de profissão.

    em off

    • Homem da plataforma disse:

      Ele não disse que era o único, mas sim “um dos poucos centros”, preste mais atenção na leitura. Não sabendo ler nem adianta tentar entrar no mercado de ROV.

  3. JOSE AUGUSTO disse:

    OLA! SOU O JOSÉ AUGUSTO DE S.GONÇALO-RJ,E ME ENDENTIFIQUEI MUITO, COM OS TIPOS DE TRABALHOS EM QUE OS ROV ATUAM.
    VENHO ALGUM TEMPO, PESQUISANDO SOBRE O MESMO, NA INTENÇAO DE BUSCAR UMA FORMAÇÃO PROFICIONAL NESTA ÁREA.

  4. Alex disse:

    gostaria de saber onde fazer o curso de ROV. Moro em SG/Niteroi/RJ.

  5. Rogerio Souza disse:

    bom dia amigo gostei muito dessa profissão gostaria de saber onde eu começo a fazer esse curso,qual e meu primeiro passo para eu ser um piloto de ROV,á me explica sobre pois não entendi o credenciamento em um órgão de classe para o ingresso em um curso ou na profissão, que eu saiba, é o Brasil.Obrigado e tenha um bom dia.

  6. Cristiano disse:

    Me passa o endereco dessa empresa que esta pagando R$ 10.000,00 para pilotos, que eu vou voltar a ser piloto. Ta melhor do que eu que sou supervisor . Rsrsrsrsrsrsrsrs

    • Cirus Sales disse:

      Cristiano,

      estou com uma oferta de iniciar a carreira pela Marine/Oceaneering e estou precisando de informações de faixas salarias.
      Pesquisei bastante mas os resultados são bem conflitantes.
      se possivel me adicione no msn
      ou basta me adicionar no facebook pelo meu proprio nome.

  7. Eduardo disse:

    Uma pessoa com formação no curso superior de tecnólogo em petróleo e gás pode fazer o curso?

  8. Guilherme Silva disse:

    Eu pesquisei com a Nutecmar e a exigencia do CREA para iniciar o curso não confere. Lá o aluno pode se inscrever e concluir o curso obtendo o certificado. Pode informar onde esta fundamentada esta exigencia de CREA pra obtenção do certificado de ROV ?

    • Carlab disse:

      Vc precisa de CREA para entrar nas empresas nas seleções para ROV.Algumas pedem Tecnicos em eletronica, mecânica, eletrotecnica, eletrica e certificados com CREA para tal seleção.O curso de ROV nao é mandatório na seleção, pois a maioria das empresas da seu treinamento interno sobre ROV.
      Espero ter ajudado

  9. Nilson jose lacerda Filho disse:

    Caro Eduardo,

    Como Sub Engineer, passando por piloto de ROV, Trainee, estagiario, com experiencia de 9 anos na area de robotica submarina e mais 5 anos na area de umbilicais de controle e equipamentos submarinos onshore/offshore. E com total certeza que voce deve explorar a area tecnicca, para se tornar um piloto de ROV, vale ressaltar, que todo o embasamento teorico e pratico visa a parte tecnica em eletronica, mecanica, hidraulica, eletrica para fins de manutencao preventiva e corretiva no ROV. Com esse background, voce podera ter mais chances de ser incluido no mercado e ser feliz no que almeja, alem e claro do ingles que e fundamental nessa profissao.

    Se tiver alguma duvida sobre questoes de mercado, empresas, cursos, eu posso orienta-lo.
    Segue meu contato: nilsonrov@gmail.com ou nsantos@oceaneering.com

    Grato,
    Nilson Jose Lacerda filho.
    Supervisor de ROV, Sub engineer.

    • Diogo disse:

      Prezado Nilson, pretendo ingressar na área de ROV, uma vez que tenho o CREA de eletrotécnico, inglês fluente e grande interesse por tecnologia. Moro no Rio de Janeiro. Vc, já estando no mercado a tanto tempo, qual curso de ROV me indicaria? Andei pesquisando e pretendo fazer um curso de ROV, mas gostaria de saber quais são mais conceituados pelas empresas que usam ROV. Um forte abraço!
      Diogo

      • Carlab disse:

        Um bom curso sobre ROV é o da RRC robotica em Macaé mas não é mandatório na seleção de Trainee de ROV, pois as empresas dão seus cursos aos funcionarios.

    • Daiana Mathias disse:

      Sr. Nilson Bom dia,

      Encaminhei um e-mail hoje para o senho com alguns questionamentos sobre o ramo de ROV.
      Fico no aguardo de retorno.

  10. Guilherme disse:

    Tb achei esse comentario sobre ROV muito equivocado.. cara vem pensando que ak vai dar muita grana e pouco tempo.. Oq nao é verdade! Atuo na area ja faz pelomenos 4 anos e nao ganho nem a metado que ele citou! rsrs

  11. Guilherme disse:

    Atualizando salarios:

    Traineer no Brasil: De 500 a 700 reais na carteira… Essa é a realidade, podem pesquisar, esta muito desvalorizado ak no Brasil! Muita demanda de gente nova, e PETROBRAS ( o governo)querendo contrato cada vez mais baratos, devalorizando a galera de bordo! Entao a emrpesa privada naotem como dar um salario merecido e só vai caindo, a cada ano!

  12. José Dantas disse:

    Prezados Leitores,

    Sou piloto de ROV há 1 ano e meio. Reforçando o que os colegas de área já disseram, nem tudo são flores neste mar de almirante, apresentado pela entrevista. “Futuro Promissor ” ficou um pouco exagerado. É por isso que tem tantas pessoas iludidas querendo entrar, e já ganhar muito.

    Trabalho na Subsea7. Lá é exigido CREA. Somente são aceitos os das seguintes carreiras: eletrotécnico, eletrônico, eletromecânico, mecânico ou mecatrônico.

    Respondendo a pergunta de Guilherme Silva, não é exigido CREA para se fazer curso de ROV. Porém é exigido CREA para se trabalhar com ROV. Isso os cursos não falam.

    Há processo seletivo aberto até 28.09.2012. A inscrição deve ser feita diretamente pelo link:

    https://careers.subsea7.com/exp/VacancyDetails.aspx?VacancyId=53014

    Eu escrevo um blog sobre ROV, onde tiro várias dúvidas à respeito desta profissão tão buscada. Falo com franqueza sobre vários assuntos polêmicos: salários, dificuldades, cursos, etc. E como não sou dono de curso, não estou aqui para iludir ninguém.

    Se quiserem saber mais, façam uma visita e leiam todas as postagens. O endereço é:
    pilotorov.blogspot.com.br

    Boa sorte e boa operação à todos!
    José Dantas

    • Guilherme Ambrozio disse:

      Estamos muito desvalorizado isso sim! Nao vejo md de promisso quando a cada ano q passa gahamos menos…. Com o aumento dos juros, dos alimentos e tudo mais estamos ficando para tras…

    • Marcos Prado disse:

      Bom dia a todos.

      Gostaria de acrescentar informações sobre o ROV.

      Essa profissão é realmente muito interessante, já conheço esta área há 11 anos e estou tranquilo com o salário que tenho, apesar de ,ainda, não ter chegado ao topo da carreira, que é a de Superintendente de ROV, e que em algumas Empresas, no Brasil, pode receber salário por volta de, Bruto, R$25.000.

      Esse não é o maior salário de ROV, porque a carreira de ROV pode chegar até a Técnicos de Operações e Shift Supervisor(fora do Brasil) com diárias que chegam a R$2.500,00.

      É uma profissão que temos vagas no mundo inteiro. Onde tem água estão utilizando ROV para intervenções, pesquisas e etc.

      Acho que os salários não estão tão altos, porém, não tão baixo para uma carreira de técnicos.

      Hoje sou Supervisor de ROV e retornei para essa área há 8 meses e trabalho na Oceaneering. Que é uma ótima Empresa para a formação de trainees.

      Incentivo e apoio a todos os bons profissionais e pessoas com garra para procurarem informações, se prepararem e aumentarem seu Network porque as vagas irão surgir “de penca” para 2013.

      Atenciosamente.

      Marcos Prado.

  13. Gostaria de saber onde eu começo a fazer este curso

  14. Lauro Lima disse:

    All,

    Muito interessante a diversidade de opniões, informações e debates.
    Creio em critérios de debates se mantendo um nível elevado em torno dos assuntos discutidos. E tenho certeza que todos concordarão com isso, uma vez que a iniciativa do Site foi salutar e para alcançar os interesses dos que acessam.

    Parabenizo aos “Já do MAR”, “Rovóticos” e aos novos e curiosos que buscam informações sobre a área.

    ROV É sim uma área promissora !!
    Não tenho nenhuma dúvida disso como diversas outras do mercado de Oil & Gas no Brasil, podemos citar aqui, Survey, Posicionamento Dinâmico, Elétrica, Mecânica Ooffshore, que também possuem diversas oportunidades desde que seja qualificado. Até mesmo com o ressurgir da Industria Naval, novos polos de formação e oportunidades estão surgindo em nosso imenso Pais de OPORTUNIDADES.
    A carreira de ROV, como já dito em outro post, depende de dedicação e não se trata de dinheiro fácil e meteórico. Se constroi carreira sim!! Fui formador, em uma das maiores empresas do segmento mundial, de inumeros profissionais que atuam no mercado, em curso teórico, simulador e prático e digo habilidade para pilotagem e manutenção são fatores determinantes de SUCESSO na área.

    Prezados,
    Salários são consequências de desempenhos, habilidades, desenvolvimento, esforço…e até um pouquinho de Sorte sim! ou Fé como prefiro dizer! A vida Offshore não é para qualquer um, requer força de vontade, abdicação e dedicação.

    Estamos desenvolvendo diversas parcerias com instituições de Educação, pesquisa, empresas da área de Mergulho, para levar ao SUL, Norte e Nordeste do Brasil, cursos, atividades de pesquisas, representações, fomentar de materiais e equipamentos a indústria de Petróleo fora dos ” Centros Exploratórios”.
    Acredito que, por exemplo Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Norte, Fortaleza, Sergipe, dentre outros Estados da federação possuem conteúdo intelectual, industrial e capacidade para “produzir conhecimento” não só entrono do mercado de ROV´s em questão, mas diversas outras oportunidades que surgem e surgirão a cada dia.

    À disposição.
    Respeitosamente,

    Lauro Augusto Lima no Linkedin.com

  15. marcelo jesu disse:

    o KAROLINA , entra no site nutecmar.com.br ou facebook nutecmar , fiz o curso agora em outubro ,procura a SARA e
    fala q foi o marcelo da turma 20 equipe ze pequeno que te indicou . VOCE nao vai se arrepender . Boa sorte

  16. Francinilton Rocha disse:

    Pessoal gostaria de uma ajuda, para entrar nessa área, estou fazendo o curso de Técnico em Construção Naval, e pretendo fazer o curso de ROV, mais o curso é caro pra mim no momento. Sou formado como técnico em química.

    • AGS disse:

      Francinilton as empresas offshore que prestam serviços para a Petrobras só para deixar o currículo tem que ter o CREA nas áreas citadas acima, estes cursos não são pré requisitos para trabalhar na área.

    • José Dantas disse:

      Prezado Francinilton, boa tarde!
      Não quero te desanimar, mas preciso ser realista com vc. Mesmo que vc faça um curso específico de ROV, acredito que não seja chamado pelas empresas.
      A exigência básica para se trabalhar com ROV, é que vc tenha CREA em uma dessas 4 áreas: eletrônica, eletrotécnica, eletromecânica (mecatrônica), ou mecânica. Pelo menos na empresa que eu trabalho ( Subsea7), é assim.

      Como químico, vc pode entrar na área do petróleo, em outras empresas, como: Baker, BJ , Schlumberger, e outras.
      Como técnico em construção naval, vc poderá entrar nos vários estaleiros.

      Acho que vc deveria investir nestas áreas que vc já tem qualificação, ao invés de jogar tudo para o alto, fazendo 1 curso técnico de elétrica , de 1 ano. Para só depois tentar a carreira no ROV.
      Infelizmente o mercado é assim, injusto. Mas são as exigências das empresas!

      Escrevo um blog sobre ROV, onde tiro várias dúvidas à respeito desta profissão tão buscada. Falo com franqueza sobre assuntos polêmicos: salários, dificuldades, cursos, etc. Não tento iludir ninguém. São apenas conselhos pois o mercado é cruel com quem deseja entrar.
      Leiam todas as postagens. O endereço é:
      pilotorov.blogspot.com.br

      Boa sorte!

      • Anderson Moraes disse:

        Olá José Dantas !!! tenho uma dúvida em relação aos cursos técnicos , o curso de técnico em automação industrial também estaria dentro dessas exigências?
        Porque o curso de automação engloba a área da elétrica, eletrônica e mecânica…
        Aguardo resposta..

  17. aroldo de oliveira rezende disse:

    Prezado Nilson,conforme notei,percebi que vc teria respostas a algumas perguntas pertinentes ao ingresso da carreira,gostaria de saber se posso lhe passar um email a fim de conversarmos sobre o assunto.Grato!!!!!

  18. Lucio rodrigues disse:

    A quem possa interessar

    Para ter sucesso na area de ROV e chegar com mais rapidez a um Supervisor ou Superintendente com salario entre 8 mil a 20 mil.
    O candidato tem que ser um otimo eletronico e entender bem de informatica a nivel de hardware e rede.

  19. Lucio rodrigues disse:

    Nao esquecendo que todo sistema que tem um supervisor ou superintendente com formacao mecanica ou outras, ficam depedentes do bom tecnico eletronico com o nivel citado anteriormente.

  20. cuisinart grind and brew 10 cup coffee maker

    Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal | DIÁRIO DO PRÉ-SAL

  21. http://cracter.org/

    Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal | DIÁRIO DO PRÉ-SAL

  22. gaming laptops under 500

    Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal | DIÁRIO DO PRÉ-SAL

  23. 4 cup coffee maker

    Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal | DIÁRIO DO PRÉ-SAL

  24. Navarre Web-Site Hosting Company

    Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal | DIÁRIO DO PRÉ-SAL

  25. grind and brew coffee maker disse:

    Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal | DIÁRIO DO PRÉ-SAL

  26. roni souza disse:

    gostei de ler as experiencia de todos,estou em processo para trabalhar na area de rov,
    se alguem poder me enviar um material sobre a area o endereço é:

    abraços a todos.

  27. thiago rocha fonseca disse:

    Boa tarde, Sou formado em eletronica, e me interessei em fazer esse curso, vi duas escolas para se fazer esse curso a nutecmar de santos e tecrov do rio de janeiro, queria saber se alguem da alguma indicacao de ambas pois os valores oferecidos para os cursos foram absurdamente diferentes.

    Obrigado a todos

  28. Cassio Gilla disse:

    olá caro amigo , sou tecnico de telecomunicaçoes , e gostaria de saber se possa trabalhar como rov tambem ?? se algumas empresas aceitam e aonde posso fazer o curso de rov ??

  29. evan nave disse:

    Não sou formado em nada. Nunca me relacionei bem com as pessoas, confesso que acho todos os trabalhos atuais um saco.
    Mas tenho absoluta certeza que sou muito apto para este trabalho.
    Desde 1986 tenho contato com manche joystick controle tendo assim desenvolvido uma precisão acima do normal para tarefas deste porte. Até os dias de hoje tenho contato com jogos e simuladores de níveis básicos ao avançado. Quando descobri esta profissão fiquei maravilhado e pensei:
    – A unica coisa que realmente sei fazer diante de mim…
    O único empecilho é a parte financeira na qual pretendo resolver, mas fiquei realmente feliz que isso existe =]

  30. Polo Ralph Lauren Mujer

    Piloto de ROV é profissão promissora impulsionada pela exploração do pré-sal | DIÁRIO DO PRÉ-SAL

  31. Alexsandro do Nascimento disse:

    Estou olhondo este curso, sou técnico de segurança do trabalho, sera que vai ser valido este curso ROV para min

  32. carlos disse:

    Boa tarde,sou formado em Engenharia de Produção Mecânica e me interessei sobre o assunto ,gostaria de saber se essa formação que já tenho me ajudará em futura tentativa de entrar no mercado como piloto?!

  33. jesse james disse:

    jesse james .ola sou marinheiro de maquinas e gostaria de fazer o curso de piloto de rov ,já estou me preparando para fazer o curso de tecnico em eletronica,gostaria de saber a onde posso fazer o curso desde de já muito obrigado .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: